Sushi - Marian Keyes

28 de dezembro de 2010


E o milagre das edições de bolso me proporcionou a compra e leitura de Sushi. Muito obrigada, Best Bolso.

Preciso dizer que Sushi é maravilhoso, o livro, digo, mas me deu até uma vontadizinha de provar a comida. Sempre com uma leitura deliciosa, Marian Keys faz a  gente se envolver e querer mais, mais e mais. Até então, Melancia era meu favorito disparado, ganhando de Férias, Casório e Los Angeles, que são os outros da Marian que eu já li, maaas agora... Não sei não, acho que vou ter que reler Melancia um dia desses pra tirar minha dúvida. Que sacrifício! haha 

Então, a resenha em si. 

Sushi é um livro com três personagens principais, nós lemos três histórias diferentes simultâneamente que se fundem em determinados momentos. Ashling é a intermediária. Conhece Clodagh há muitos anos, são melhores amigas desde os cinco anos de idade. E Lisa é sua terrível chefe no novo emprego. 

As três são mulheres muito diferentes, com interesses diferentes, frustrações diferentes. Muito diferentes meesmo. Lisa é uma mulher dura, independente, bem sucedida que esperava anciosamente por sua transferência de Londres para Nova York. Maas, não foi bem assim que aconteceu, acabou tendo que criar do zero, nada, nadica, uma mega revista feminina para o público da.... da... Irlanda! Uhul! Decepção era pouco para Lisa, um absurdo trocar Nova York por Dublin.

Depois de sua separação de Oliver, Lisa trabalhara ainda mais e achava que merecia ter seu esforço valorizado, e como eles faziam isso? Mandando-a para um paisinho chinfrim, sem a menor classe, muito diferente do que ela estava acostumada e mais ainda do que o que ela queria. Pessoas novas, casa nova, revista nova... mas tudo isso seria temporário, um ano no máximo e ele estaria de volta para Londres, ou talvez, então, a sonhada Nova York. 

Clodagh é casada, mãe de dois filhos lindos, porém, vamos combinar, insuportáveis. Ô criancinhas chatas. Dylan, seu marido, é um ótimo cara, bonito, responsável, trabalhador. Mas, nada disso parecia realmente bom para Clodagh. Para falar a verdade, a Clodagh me irritou um bocado desde o início do livro, mas eu a perdoava porque ela sabe ser bem engraçada.

" Se bem que - disse com um brilho maligno nos olhos - eu tenha dado um fim no Barney. 
- Como ?
- Disse a Molly que ele morreu. 
Ashling soltou uma gargalhada homérica. 
- Atropelado por um caminhão - prosseguiu Clodagh, séria." 

Pg 153/154

Barney é aquele dinossauro roxo, caso haja dúvidas. Eu ri muito quando li isso, então, eu perdoava a Clodagh por ser mal agradecida.


E Ashling, por sua vez, não era sortuda na vida amorosa como Clodagh, nem bem sucedida em sua carreira como Lisa.  Com problemas na família, não foi à toa apelidada de Senhorita Quebra-galho. Remédio? Band-aid? Caneta? Papel? Qualquer coisa? Tem na bolsa dela, com certeza. Sempre à espera de poder ajudar e cheia de manias, supertições e crenças, Ashling é uma graça.  Sendo, aparentemente, sempre mediana em tudo, é a que mais cativa e tem mais amigos. Apesar disso, Lisa é a minha preferida. Acho que me identifico mais e torci muito por ela.


Experimentando coisas novas, novos empregos, novos chefes - leia-se Jack Devini - Sushi fala de mudanças e de experimentar coisas novas, mesmo que parecem estranhas a princípio. Como peixe cru.


Beijos, Zoe.

7 comentários:

  1. Quero ler!!!
    Preciso ler mais um livro da Marian e vai ser neste 2011 que bate à porta!
    Beijoca

    ResponderExcluir
  2. Oii!!
    Queria muito ler esse livro! Vou procurar a versão BestBolso, porque é beeem mais barata.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Definitivamente o meu primeiro livro da Marian Keyes será Melancia, e o segundo Sushi!
    Adorei³ a resenha!

    Beijos
    ancalimefamily.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Ei Zoe,

    Eu já li todos da autora e adoro. Este eu gostei muito, acho que o único que não gostei tanto foi Um bestseller pra chamar de meu e casório não é dos meus favoritos pq eu odeio o Gus rs

    bjoo

    ResponderExcluir
  5. @Nanda

    Também achava o Gus meio idiota, ;s

    Zoe

    ResponderExcluir
  6. Vou ter que dar uma chance a Marian Keyes de novo...Li "Melancia" há uns 8 anos atrás, então ninguém pode me culpar por ter achado chato (lógico que para alguém com 12 anos era chato rs)!

    Adorei o modo como você terminou a resenha: "sushi fala de mudanças e de experimentar coisas novas, mesmo que parecem estranhas a princípio. Como peixe cru." Adoro esse tipo de estória, em que as pessoas realmente aprendem algo, crescem, descobrem novas coisas sobre sí e sobre os outros ao seu redor...É o tipo de livro que você termina com uma espécie de satisfação pessoal, não? Uma boa folga das estórias "garota encontra garoto sobrenatual":P!

    Mil beijos :**,
    Léka

    ResponderExcluir
  7. @Léka

    aah, eu li com 15 e adorei, mas acho que pode ter acontecido isso comigo com Férias que é mais pesado e eu li logo seguido.
    Dê outra chance pra ela! ;D

    beijos, Zoe

    ResponderExcluir

rabisque você também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Layout por Thainá Caldas | No ar desde 2010 | All Rights Reserved ©